Reforma de casa: Dicas para sua casa ser um sucesso

Por Rafael Alexandre –

Uma obra nunca começa pela obra. A frase pode parecer estranha à primeira vista, mas essa é uma dica simples que pode evitar um processo traumático de construção ou reforma. O planejamento é essencial para idealizar uma execução (quase) perfeita. Quase porque não existe perfeição em um terreno tão cheio de variantes, como é o das reformas e construções. Faço o alerta como engenheiro e jornalista colaborador desta revista. Os interessados em ingressar nessa aventura devem escolher um bom guia e se preparar para os imprevistos do percurso.

A escolha de profissionais competentes, por exemplo, é fundamental. É relevante conhecer um pouco do trabalho do arquiteto escolhido, principalmente, para notar se há afinidade entre as características notadas nos projetos dele e as expectativas do eventual contratante. Além de buscar referências com outras pessoas sobre determinado prestador de serviço, é também imprescindível checar a idoneidade do proponente. Confira, a seguir, as 3 dicas para entrar na obra com o pé direito.

Reserve um extra

O seu sonho cabe no seu bolso? Seja honesto consigo mesmo e com o profissional que estará à frente do projeto: quanto você está disposto a gastar? É natural pensar em uma construção ou reforma idealizando a casa perfeita. Mas a realidade baterá à sua porta mais cedo ou mais tarde. Pode ser menos doloroso, e mais exitoso, deixar claro desde o princípio o teto orçamentário. Considere nesse montante uma reserva de 3% a 5% para eventualidades.

 

Para ousar

Quase tudo é possível e tecnicamente viável. Mas tente reservar as soluções ousadas, como cores muito chamativas ou materiais diferenciados, para espaços que não sejam de uso diário e constante. Halls, lavabos e quartos de hóspedes são bons espaços para deixar fluir a criatividade, sem medo de exageros. E tome cuidado com novos produtos ou modismos, vale a pena esperar reações do mercado antes de investir em algo desconhecido.
Envolva-se

A boa execução da obra depende também do envolvimento do proprietário. É preciso comprometer-se em comprar o material e pagar em dia os profissionais envolvidos. Além disso, acompanhando de perto os trabalhos, o contratante garante respostas mais rápidas aos problemas que podem surgir. Também cabe a ele manter um bom relacionamento com os vizinhos antes e durante a obra, zelando pelo respeito aos horários e demais regras de determinado local.

Rafael Alexandre Silva Santos, é jornalista e engenheiro profissional habilitado pelo CREA-MG

Related posts

Leave a Comment