Repórter que discutiu com Oswaldo é proibido de entrar no CT do Galo

Por Islei Cavalcante –

Orepórter Léo Gomide, da Rádio Inconfidência, está proibido temporariamente de entrar no Centro de Treinamento do Atlético Mineiro. O veto aconteceu por conta da briga que ele teve com Oswaldo de Oliveira durante a entrevista coletiva do treinador após o empate em 1 a 1 com o Atlético do Acre.

O anúncio da proibição da entrada do jornalista na Cidade do Galo foi feito por Alexandre Gallo, diretor de futebol do clube, que também falou da partida.

“São duas coisas bem distintas. A gente pode identificar que a gente teve um jogo que foi abaixo do que a gente esperava, isso é uma situação. A outra situação é o que aconteceu (discussão), sem dúvida. Conversamos bastante durante essa noite toda, tivemos algumas reuniões com nosso presidente. Vocês têm que entender um pouco o nosso lado. O que aconteceu: o Oswaldo está há 40 anos no futebol, não tem esse costume, nunca aconteceu uma situação dessas, de chegar a esse ponto, com ninguém em relação à imprensa. Estamos sempre prontos para responder tudo o que todo mundo pergunta. As críticas são normais, são naturais. Houve uma reação de um fato importante”, disse Alexandre, ao Globoesporte.com, antes de confirmar o veto.

“O repórter acabou (xingando). Isso dito também por um repórter amigo de vocês, aqui de Belo Horizonte, e um lá do Acre também, que nos contou essa situação. Inclusive o repórter da Rádio Super, aqui de BH, entendeu que realmente o Oswaldo foi xingado, foi tratado de uma maneira desrespeitosa. Isso atinge diretamente o Atlético. Ele (Oswaldo) é o nosso representante, é o nosso comandante hoje. Diante disso, nosso presidente, neste primeiro momento, deixa que ele fique fora da Cidade do Galo, a partir de hoje, até segunda ordem, para que a gente evite qualquer tipo de problema”, afirmou.

A Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) ainda não se manifestou sobre a decisão do Atlético-MG.

Related posts

Leave a Comment