União Europeia vai avaliar se compra do Shazam pela Apple afeta concorrência

Por Henrique Sales –

Comissão Europeia vai examinar a aquisição do aplicativo britânico de identificação de músicas Shazam pela Apple, após sete países europeus pedido por uma avaliação.

O preço oferecido pela empresa foi de US$ 400 milhões, segundo o site TechCrunch, e, por isso, ficou abaixo do valor de aquisições necessário para que a UE avalie se o negócio compromete a concorrência no bloco.

Essa regra não impede que a Apple tenha de submeter o negócio à aprovação dos órgãos de concorrência de cada países membros. Eles têm o poder de pedir que o braço executivo da União Europeia analise transações.

Foi o que fez a Áustria. Após pedir à Comissão Europeia para assumir o caso, o país foi seguido por França, Islândia, Itália, Noruega, Espanha e Suécia.

O órgão antitruste da UE disse que, com base em dados preliminares fornecidos pelos sete países, o acordo pode ter um efeito adverso significativo sobre a concorrência na Europa.

A Apple terá que solicitar formalmente à Comissão que aprove o acordo. O regulador da UE pode aprovar o negócio com ou sem condições ou abrir uma investigação em larga escala se tiver graves preocupações.

A Apple disse que o Shazam, um aplicativo que permite aos usuários identificar músicas apontando o smartphone para a fonte de áudio, é uma combinação natural para o serviço de streaming Apple Music.

*com informações da Reuters

Related posts

Leave a Comment