Vasco cede empate ao Atlético-PR nos acréscimo e segue em apuros

Por Leonardo Sambaqui –

O Vasco, agora, soma 39 pontos faltando apenas quatro jogos para o fim do Campeonato Brasileiro

 

Vasco empatou por 1 a 1 com o Atlético-PR nesta quarta-feira. A partida em São Januário era fundamental para o time cruzmaltino na luta contra o quarto rebaixamento da história. Para os cariocas, apenas a vitória interessava e não foi o que ocorreu.

O drama aumentou consideravelmente na Colina após o time sair na frente e ceder empate. Thiago Galhardo abriu o placar para os cariocas, mas Léo Pereira igualou tudo aos 50min do segundo tempo.

Essa foi a segunda partida consecutiva em que o Vasco perde pontos no fim. Diante do Grêmio, no domingo passado, a equipe de Alberto Valentim levou o gol da virada por 2 a 1 também aos 50min da etapa final.

O Vasco, agora, soma 39 pontos faltando apenas quatro jogos para o fim do Campeonato Brasileiro. E as partidas restantes não serão nada fáceis: Corinthians, em Itaquera, São Paulo e Palmeiras, em São Januário, e Ceará, no Castelão.

O Atlético-PR, por sua vez, continua na briga pela zona de classificação para a Libertadores. Na próxima rodada, os paranaenses encaram o Vitória, no Barradão, no sábado.

O Vasco iniciou o jogo pressionando e fazendo valer o mando de campo. O problema é que a pontaria não estava das melhores. Aos 13min, a primeira oportunidade. Kelvin recebeu dentro da grande área, mas cabeceou fraco nas mãos de Santos. Seis minutos depois, os donos da casa tiveram a melhor oportunidade. Rildo recebeu belo passe de Thiago Galhardo mas perdeu gol livre de marcação ao chutar para fora.

O Atlético-PR demorou a entrar no jogo. Após esperar a pressão inicial do Vasco, os visitantes passaram a aproveitar melhor os contra-ataques. Cirino teve grande oportunidade de abrir o placar aos 23min. Lucho González fez lindo lançamento para o atacante que tocou fraco para fora. Aos 29min, Wellington se lançou ao ataque e acertou chute de muito longe. Melhor para Fernando Miguel, que fez boa defesa e impediu o pior.

Além do ‘assanhamento’ do Atlético-PR, o Vasco passou a ter outros motivos para se preocupar. Dois titulares se lesionaram antes do intervalo e tiveram que ser substituídos. Ramon é quem mais preocupa. Ele pisou em falso, sentiu muitas dores no joelho esquerdo e deixou o gramado chorando copiosamente na maca. Em seguida, foi a vez de Rildo. O atacante sentiu a coxa e deu lugar a Giovanni Augusto.

A torcida não estava nem um pouco satisfeita com o desempenho do time no primeiro tempo. Apesar do início animador, o time não conseguiu manter o bom rendimento e terminou dominado pelo Atlético-PR. Os vascaínos não esperaram sequer o apito do intervalo. Das arquibancadas vieram os gritos de “Ei, Vasco, vamos jogar”. A cobrança começou cedo.Logo no primeiro minuto do segundo tempo, o Atlético-PR mostrou que queria a vitória em São Januário. Após chute de longe, Pablo desviou dentro da área e tirou Fernando Miguel do lance. Para azar do atacante, a bola bateu na trave e saiu.

O clima no estádio ficou bastante apreensivo.Mal na partida, o Vasco botou o coração em campo. O adversário era visivelmente superior, mas o Cruzmaltino se superou no embalo da torcida. Aos 21min, Andrés Rios tentou dominar a bola dentro da área e, de costas para o gol, foi atropelado por Pablo. Thiago Galhardo assumiu a responsabilidade e converteu com categoria: 1 a 0.

Aos 31min, o Vasco teve uma chance clara para definir a vitória. Thiago Galhardo arrancou em velocidade e invadiu a área. Acompanhado por Renan Lodi, ele chutou mal e viu Santos fazer defesa salvadora.

O Atlético-PR não jogou para perder em São Januário, mas era justamente o que ocorria. Valente, o time não se entregou e buscou o empate já nos acréscimos. Aos 50min do segundo tempo, Léo Pereira aproveitou confusão na área e finalizou para vencer Fernando Miguel, que nada pôde fazer: 1 a 1.

VASCO

Fernando Miguel; Raúl, Leandro Castán, Henriquez, Ramon (Henrique); Willian Maranhão, Andrey, Thiago Galhardo, Rildo (Giovanni Augusto), Kelvin (Desábato); Andrés Rios. T.: Alberto Valentim

ATLÉTICO-PR

Santos; Jonathan (Marcinho), Thiago Heleno, Léo Pereira, Renan Lodi; Wellington, Lucho González (Bruno Guimarães), Raphael Veiga; Nikão, Pablo, Marcelo Cirino (Rony). T.: Tiago Nunes

Estádio: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)

Juiz: Leandro Pedro Vuaden (RS)

Cartões amarelo: Willian Maranhão (Vasco)

Gols: Thiago Galhardo, aos 21min do segundo tempo (Vasco); Léo Pereira, aos 50min do segundo tempo (Atlético-PR)

Related posts

Leave a Comment